Make It Clear Brasil

Um apoio ao livre pensamento e a um entendimento do mundo baseado em evidências

Ligações atômicas fotografadas

Molécula inicial, antes de ser rearranjada.

Pela primeira vez, cientistas foram capazes de fotografar uma molécula durante o rearranjo das suas ligações em escala atômica. As imagens são surpreendentemente parecidas com as que encontramos nos livros de química.

Até agora, só tinha sido possível para os cientistas formular modelos da estrutura molecular. Porém, graças a um microscópio capaz de enxergar as moléculas em escala atômica, ficaram visíveis as conexões entre os 26 átomos de carbono e 14 de hidrogênio que compõem as moléculas das fotografadas.

Produto 2, uma das duas moléculas mais comuns produzidas.

O que a equipe que produziu as imagens queria era montar com precisão nanoestruturas de grafeno, material composto por uma apenas uma camada de átomos de carbono dispostos sempre em um padrão hexagonal. Para construir tais estruturas, precisaram rearranjar átomos em cadeias lineares, transformando-as nas figuras de seis lados. A reação pode produzir moléculas diversas, e Felix Fischer, químico líder do projeto, quis visualizar as moléculas resultantes para verificar se o experimento havia dado certo.

Produto 3, outra das duas moléculas mais comuns produzidas.

O microscópio utilizado funciona através de uma agulha extremamente afiada capaz de identificar as forças elétricas produzidas pelas moléculas. Quando a agulha é posta próxima à superfície da molécula, recebe as cargas elétricas e produz uma imagem de como os átomos e as ligações estão arranjados. Com isto, foi possível produzir a imagem dos átomos e das ligações via compartilhamento de elétrons.

Produto 4, molécula de reação inesperada.

Puseram, então, uma estrutura de carbono em formato de anel sobre uma superfície de prata a a aqueceram, de forma que a molécula teve sua estrutura alterada. Depois, resfriaram o sistema para preservar as moléculas resultantes. O produto final foi de três moléculas inesperadas e uma prevista pelos pesquisadores.

Produto 5, cuja existência foi prevista pela equipe do projeto, mas que apareceu em menos de 1% das reações.

Crédito pelas imagens: S. Wickenburg, A. Riss, D. J. Mowbray, F. R. Fischer.
Fonte: Wired

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: