Make It Clear Brasil

Um apoio ao livre pensamento e a um entendimento do mundo baseado em evidências

Traduzindo: Atheists use science like believers use faith in times of stress

“Ateus usam a ciência como os crentes usam a fé em momentos de estresse

Foto: Shutterstock.com.

Foto: Shutterstock.com.

Um novo estudo sugere que a ciência desempenha a mesma função nas vidas de algumas pessoas que a nas vidas dos crentes religiosos. De acordo com a revista Scienceindivíduos postos sob pressão recorrem à ciência como um meio de enfrentar sentimentos de estresse e ansiedade em estudo publicado no Journal of Experimental Psychology.

Os cientistas do estudo questionaram membros de equipes que competem no remo e recrutaram 100 deles, a maioria de 20 a 30 anos de idade, que disseram carecer de fortes crenças religiosas. Os remadores foram divididos em dois grupos, um dos quais estava prestes a competir em uma regata, e um segundo grupo que encararia uma competição muito menos estressante.

Os membros dos grupos foram, então, perguntados se concordavam ou discordavam de afirmações como ‘Só podemos acreditar racionalmente no que é cientificamente provável’, ‘Todas as tarefas que os seres humanos enfrentam são solúveis pela ciência’, e ‘O método científico é o único caminho confiável para o conhecimento’.

Atletas que se preparavam para competir estavam, previsivelmente, sob mais estresse do que os atletas sob menos pressão. Além disso, eles eram estatisticamente mais propensos a expressar uma forte crença em princípios científicos, 15% a mais do que os colegas menos estressados.

Em um segundo experimento, os pesquisadores solicitaram aos funcionários  de duas grandes universidades britânicas – que também declararam não ter fortes inclinações religiosas – que escrevessem sobre um dos seguintes tópicos: sua própria morte ou suas experiências com dor de dente.

Em questionários preenchidos depois das sessões de escrita, os sujeitos aos quais foi solicitado que contemplassem sua própria morte, assim como os remadores estressados, estavam 15% mais propensos a exprimir forte concordância com princípios científicos.

Os pensamentos científico e religioso derivam de bases muito diferentes, dizem os autores do estudo. A ciência se baseia em ‘pensamento analítico, investigação racional e ponderação objetiva de evidências’. O pensamento religioso é ‘fundado na intuição, experiência interior e na valoração da revelação histórica’. Ambos, no entanto, ajudam as pessoas a dar sentido ao mundo que as cerca e as dão um sentimento de pertencer a uma classe [belonging, no original].

‘Em situações de estresse as pessoas tendem a recorrer a quaisquer visões de mundo e crenças que lhes façam mais sentido’, disse à Science a co-autora do estudo e psicóloga da Yale University Anna-Kaisa Newheiser.

O estudo relata que ‘indivíduos seculares modernos estão inclinados a aderir a crenças sobre ciência da mesma forma como seus ancestrais recorriam aos deuses’. O propósito da dissertação, disseram os pesquisadores, não é validar a ciência ante a fé ou vice-versa, mas explorar ‘a motivação humana a acreditar’.

Por David Ferguson.
Fonte: The Raw Story.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: