Make It Clear Brasil

Um apoio ao livre pensamento e a um entendimento do mundo baseado em evidências

O caso Margaret Doughty

USCIS

Há mais de 30 anos nos Estados Unidos, a britânica Margaret Doughty (foto), 64, deu entrada no processo para adquirir a cidadania daquele país. Até aí, tudo bem.

Margaret cuida de projetos de alfabetização de adultos nos EUA. Ótimo. Margaret é ateia.

No processo para adquirir a cidadania, esta senhora foi perguntada se estaria disposta a pegar em armas para defender os Estados Unidos da América. Eis a resposta:

“Estou certa de que a lei jamais exigiria de uma mulher de 64 anos de idade, como eu, que portasse armas, mas já que me pedem que eu responda, não posso mentir. Preciso ser honesta. A verdade é que eu não estaria disposta a portar armas. Desde a minha juventude, tenho uma objeção firme, fixa e sincera a participar de guerras de quaisquer formas ou pegando em armas. Acredito profunda e sinceramente que não é moral ou ético tirar a vida de outra pessoa, e as crenças espirituais/religiosas de toda a minha vida impõem sobre mim um dever de consciência para não contribuir com a guerra recorrendo a armas… Minhas crenças são tão fortes e profundas quanto às daqueles que possuem crenças religiosas tradicionais e que creem em Deus… Quero deixar claro, no entanto, que desejo realizar trabalhos de importância nacional de orientação civil ou realizar serviço não-combatente nas Forças Armadas dos Estados Unidos se, e quando, a lei me exigir.”

Apesar de ser ateia, foi dito à Senhora Doughty que ela deveria apresentar quaisquer objeções baseadas em questões religiosas, e não somente morais, e forma que, por não acreditar em um deus, ela não teria razão para sua objeção.

Com isto, a cidadania lhe foi negada até que ela apresentasse um documento de autoridades religiosas/eclesiásticas atestando que sua objeção a pegar em armas tivesse fundamentação religiosa:

“Por favor, envie uma carta com o timbre oficial da igreja, comprovando o fato de você ser membro de prestígio e a posição oficial da igreja sobre o porte de armas.”

Margaret Doughty tem até o dia de hoje (21 de junho) para a apresentação de tal documento, caso contrário perderá a aplicação à cidadania.

Fonte: dividedundergod.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 21 de Junho de 2013 by in Ateísmo, Religião and tagged , , , , , , , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: