Make It Clear Brasil

Um apoio ao livre pensamento e a um entendimento do mundo baseado em evidências

“É menino ou menina?” Os mamíferos podem decidir?

Os mamíferos podem enviesar a razão macho/fêmea de suas crias para maximizar seu sucesso reprodutivo, sugere um novo estudo.

O estudo, publicado em 10 de julho no periódico PLOS ONE, confirma uma teoria antiga de que animais podem influenciar o sexo dos seus filhos em resposta a condições ambientais e a outros fatores. Os resultados advêm de cerca de 90 anos de registros de 40 mil mamíferos, indo de primatas a rinocerontes, no Zoológico de San Diego (Califórnia, Estados Unidos).

As fêmeas que produziram mais machos tiveram 2,7 vezes o números de netos destes filhos do que as que produziram números iguais de filhotes machos e fêmeas.

“Quando as mães produziram predominantemente filhos machos, estes machos superaram seus pares na competição”, disse o co-autor do estudo Joseph Garner, etólogo da Universidade Stanford.

Os pais que produziram mais fêmeas também tenderam a obter mais crias destas filhas do que os que produziram uma divisão igual de gêneros, apesar de o efeito ser menos evidente.

No entanto, isso não significa que os mamíferos estão escolhendo conscientemente entre ter um macho ou uma fêmea. Em vez disso, dicas ambientais e sociais podem influenciar sutilmente sua fisiologia para que produzam crias com as melhores chances de transmitir seus genes.

Desde os anos 1960, biólogos evolucionários suspeitavam que os animais poderiam influenciar o sexo dos filhotes para maximizar o sucesso reprodutivo destes. Por exemplo, machos de alto padrão na hierarquia tipicamente têm mais filhos, então pais ricos podem se beneficiar de ter mais machos. Nos humanos, pelo menos, este parece ser o caso:

“Bilionários estão mais propensos a ter filhos do que a ter filhas”, disse Garner ao LiveScience. (De fato, o ex-candidato à presidência e bilionário Mitt Romney tem cinco filhos homens.)

Em contraste, durante períodos de penúria, as garotas são apostas melhores, porque precisam de menos energia para serem cuidadas, disse Garner. Mas as evidências para provar a teoria eram surpreendentemente escassas.

Para testar a hipótese, os pesquisadores precisavam mostrar que avós mamíferos que produzem crias com o sexo enviesado têm mais netos do que aqueles com a razão de sexos mais igual.

Isso requer o acompanhamento de três gerações, e mesmo que apenas um indivíduo não seja encontrado, todo o conjunto de dados se torna inútil, afirmou Garner. Manter um registro tão meticuloso da linhagem na natureza é quase impossível.

Então, Garner e seus colegas analisaram 90 anos de registros de nascimentos e parentescos do Zoológico de San Diego para 198 espécies de mamíferos (ao redor de 40 mil indivíduos), observando tudo, dos primatas aos rinocerontes e aos cavalos. Eles eliminaram linhagens com falta de informações. No final, tinham dados de cerca de 1.600 avós e 700 avôs.

Porém, exatamente como os mamíferos manipulam o sexo dos seus bebês permanece um mistério. Níveis maiores de glicose e ácidos graxos na corrente sanguínea podem criar condições ligeiramente mais tóxicas para embriões fêmeas, ou níveis mais altos de testosterona podem fazer óvulos mais receptíveis a espermatozoides machos do que a fêmeas, especulou Garner.

De qualquer forma, nesta guerra dos sexos, os machos possivelmente não estão no controle. De fato, o corpo feminino provavelmente determina o sexo o filhote, acrescenta Garner.

“Os espermatozoides não estão decidindo o sexo dos bebês. Eles são os peões deste grande jogo maquiavélico que tem sido jogado por gerações”.

Fonte: LiveScience

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 12 de Julho de 2013 by in Biologia and tagged , , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: