Make It Clear Brasil

Um apoio ao livre pensamento e a um entendimento do mundo baseado em evidências

Descoberta nova arma do rato-toupeira-pelado contra o envelhecimento

O rato-toupeira-pelado "esconde" segredos para a longevidade em seus ribossomos. Foto: Wikipedia (clique para ampliar)

O rato-toupeira-pelado “esconde” segredos para a longevidade em seus ribossomos. Foto: Wikipedia (clique para ampliar)

O rato-toupeira-pelado é um roedor com uma expectativa de vida muito longa, especialmente se o compararmos com seus primos ratos comuns. Enquanto aquele pode viver 30 anos, estes não passam de 2 anos de vida. Um dos segredos para a longevidade pode consistir no fato de que nunca um rato-toupeira-pelado foi diagnosticado com câncer; ao contrário, cientistas da Universidade de Rochester descobriram uma proteína em tecidos do roedor que previne a multiplicação celular fora de controle que caracteriza o câncer.

Além de evitar tumores, o organismo do rato-toupeira-pelado, em média, resiste mais ao envelhecimento do que os de outros mamíferos, e um novo estudo dos mesmos pesquisadores de Rochester pode ter revelado porque isso ocorre. Tudo está na produção de proteínas.

Como outros animais, o rato-toupeira-pelado possui moléculas de DNA que codificam milhares de genes. Para produzir uma proteína, as células do rato-toupeira criam uma versão do gene correspondente a ela que tem apenas um filamento, o RNA mensageiro. Este último, por sua vez, é recolhido por uma fábrica celular conhecida como ribossomo, que é formado por moléculas de proteína e de RNA. O ribossomo, então, lê o código genético do RNA mensageiro e o utiliza para juntar blocos e encaixá-los na proteína em construção.

Se o ribossomo escolhe um bloco errado, a proteína resultante pode ter um formato defeituoso e não funcionar corretamente. O próprio envelhecimento consiste, em parte, do acúmulo de proteínas defeituosas, pois nossas células ficam cada vez piores no desenvolvimento de atividades nas quais eram proficientes quando jovens. Assim, por exemplo, o colágeno deixa de se esticar na nossa pele e nossas enzimas digestivas não quebram mais nutrientes com tanta eficiência como antes faziam. Estudos sugerem que podemos ampliar nossa expectativa de vida saudável aprimorando nossa habilidade de consertar proteínas defeituosas.

Todos os seres vivos usam aproximadamente as mesmas moléculas de RNA nas suas fábricas de proteínas, seus ribossomos, sendo uma destas moléculas a 28S. A equipe de Rochester, no entanto, observou algo estranho na forma como os ratos-toupeira confeccionam proteínas. Os animais estudados apresentavam uma mutação no gene para a 28S e, ao invés de produzir uma única molécula de RNA, eles a quebravam em duas partes.

Para testar se duas moléculas 28S funcionam de maneira diferente de uma só, os pesquisadores compararam o modo como os ratos-toupeira-pelados fabricam proteínas com o mecanismo que se observa nos ratos comuns.

Os cientistas desenvolveram um gene e o implantaram nas duas espécies. Se uma célula cometesse um erro em determinada parte da proteína correspondente a ele, esta emitiria luz. Dessa forma, células que sempre produzissem proteínas perfeitas ficariam escuras; já as que errassem brilhariam.

O que pôde ser observado foi que as células do ratos-toupeira eram muito mais escuras do que as dos outros ratos, ou seja, a proteína desenvolvida em laboratório era reproduzida nas células dos ratos-toupeira com muito mais eficácia. Os pesquisadores descobriram que os ratos-toupeira-pelados cometiam de 4 a 10 vezes menos erros mantendo a mesma velocidade de produção das proteínas que os ratos mais “atrapalhados”.

Na pesquisa, não foi possível examinar diretamente os fragmentos de RNA da proteína 28S em ação, fato que impede os cientistas de afirmar, com certeza, se a divisão da 28S em duas partes é a razão para a precisão nas proteínas do rato-toupeira-pelado. Ainda assim, os resultados indicam que a longevidade do animal tem mais de um segredo que, talvez um dia, poderemos emprestar.

Fonte: National Geographic

Anúncios

One comment on “Descoberta nova arma do rato-toupeira-pelado contra o envelhecimento

  1. Pingback: Genes das baleias revelam pistas de uma vida mais longa | TecheNet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 2 de Outubro de 2013 by in Biologia and tagged , , , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: