Make It Clear Brasil

Um apoio ao livre pensamento e a um entendimento do mundo baseado em evidências

Pesquisadores aprimoram o autocontrole através de estímulos elétricos no cérebro

Neurocientistas da Universidade do Texas em Houston e da Universidade da Califórnia em San Diego demonstraram uma técnica capaz de acentuar certa forma de autocontrole, através de um novo mecanismo de estimulação cerebral.

O córtex pré-frontal (em roxo), dividido entre córtex pré-fontal medial e ventromedial

O córtex pré-frontal (em roxo), dividido entre córtex pré-fontal medial e ventromedial

O estudo consistiu na aplicação de uma tarefa comportamental simples que exigiu a frenagem, ou a diminuição da velocidade da ação — a inibição — nos cérebros dos participantes. Inicialmente, os pesquisadores identificaram a localização específica deste “freio” na região pré-frontal do cérebro de cada participante. Em seguida, aumentaram a atividade desta região cerebral, utilizando a estimulação através de cargas elétricas breves e imperceptíveis, o que levou à ampliação da frenagem, i.e., uma forma aprimorada de autocontrole.

O trabalho figurou na edição de 11 de dezembro do periódico The Journal of Neuroscience, e seus métodos poderão, um dia, ser úteis para o tratamento do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), da síndrome de Tourette e de outros sérios transtornos relacionados ao autocontrole, informa o portal Medical Xpress.

“Há um circuito no cérebro para a inibição, ou para respostas de frenagem”, afirmou Nitin Tandon, autor do estudo e professor associado da Universidade do Texas. “Nós acreditamos termos sido os primeiros a mostrar que podemos melhorar este sistema de frenagem com a estimulação cerebral”.

O procedimento do estudo foi duplo-cego, ou seja, nem os participantes nem os cientistas sabiam quando, ou onde, as cargas elétricas seriam aplicadas.

Um computador estimulou o córtex pré-frontal, exatamente quando a inibição foi necessária. Isto foi feito com o uso de eletrodos implantados diretamente sobre a superfície do cérebro. Quando o teste foi repetido, agora com a estimulação de uma região cerebral externa ao córtex pré-frontal, não foi verificado qualquer efeito sobre o comportamento, demonstrando que o efeito foi específico ao sistema de frenagem pré-frontal.

O método de estimulação cerebral empregado foi novo no sentido em que ele, aparentemente, ampliou o funcionamento da região pré-frontal, enquanto a maior parte dos outros estudos envolvendo estímulos ao cérebro humano interromperam a atividade cerebral. Este foi o primeiro estudo do cérebro humano a aprimorar a ação do lobo pré-frontal utilizando estímulos elétricos diretos, afirmam os cientistas: dos quatro voluntários, que sofrem de epilepsia, todos tiveram essa frenagem cerebral aprimorada.

Há cinco anos, Tandon trabalha na investigação do autocontrole junto a pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego. “Nosso cotidiano está repleto de ocasiões nas quais é preciso inibir respostas. Por exemplo, é necessário parar de falar, quando falar é inapropriado para o contexto social, e impedir-se de pegar um doce extra”, disse Tandon.

Os pesquisadores apontam que, apesar de seus resultados serem promissores, eles ainda não significam uma habilidade de aprimorar o autocontrole em geral. Particularmente, o estudo não demonstra que, hoje, a estimulação elétrica direta seja uma opção realista para o tratamento de desordens no autocontrole humano, como o transtorno obsessivo-compulsivo e o transtorno de personalidade limítrofe. Notavelmente, estímulos elétricos diretos exigem um procedimento cirúrgico invasivo, utilizado hoje apenas com o propósito de se localizar e tratar casos graves de epilepsia.

Fonte: Medical Xpress

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 16 de Dezembro de 2013 by in Psicologia and tagged , , , , , .

Navegação

%d bloggers like this: